segunda-feira, 11 de julho de 2016

A vida é difícil. Quando se é criança, pensa que a vida será cheia de aventuras e alegrias, mas quando se torna adulto percebe que não é assim. Os desafios são muitos e os anos passam tão rápidos que não conseguimos evoluir junto. A sensação é de não pertencer no momento atual, sempre há uma vontade de voltar ao passado e fazer algo diferente. No entanto não existe isso, apenas existe solidão.
Essa solidão invade tantas vezes que nem percebemos mais ela, apenas nos acostumamos. Hoje, ela já é uma antiga companheira. Há anos desfruto dessa sensação inoportuna.
Gostaria que isso mudasse, realmente queria, no entanto é tão difícil se livrar dela quanto um câncer em metástase. Vou vivendo com ela e me acostumando com esse vazio, torcendo que um dia tudo isso acabe, apesar de achar difícil isso acontecer.
Gostaria de saber se as pessoas se sentem assim também, porque se esse mesmo sentimento atinge a todos, não vejo razão na vida além do sofrimento. Que deus é esse que as pessoas pregam? Um deus que deixa pessoas sofrerem durante anos, vivendo apenas alguns flashes de alegria. Acredito que seja um sádico, ou no mínimo um experimentalista brincando em seu laboratório com a vida das pessoas e analisando suas reações.
Por isso, prefiro acreditar que a força criadora da vida não seja pensante, motivada por vontade própria. Minha ideia de deus é uma fonte de energia criadora de tudo, apenas energia que não pode ser destruída e sempre esteve lá. Está existindo em mim e em todas as coisas, sem motivação alguma. Um oportunista nato. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário